Home / Cicloturismo / II TRILHA DOS SANTOS MÁRTIRES DE BIKE #PEP

II TRILHA DOS SANTOS MÁRTIRES DE BIKE #PEP

PEDALAR: EU PRECISO! 
Na TRILHA DOS SANTOS MÁRTIRES

A Trilha dos Santos Mártires que é tradicionalmente percorrida por cavalarianos e peregrinos, agora também pode ser percorrida por ciclistas em uma experiência que envolve história, espiritualidade e contato com a natureza.

 

Objetivo da trilha é Valorizar e divulgar a história das Missões: “A Trilha dos Santos Mártires inicia no local em que os padres jesuítas ingressaram na nossa terra (Passo do Padre – Santo Isidro, São Nicolau) e deram inicio a evangelização do índio guarani com a organização das reduções que foram os primeiros povoados no futuro Rio Grande do Sul. Portanto, aqui nasceu a história de nosso estado, vinculada a coroa espanhola (somente 111 anos depois, em 1737, os portugueses fundaram a cidade de Rio Grande, marcando a presença portuguesa na parte meridional do Brasil). Foi na região missioneira que nasceu a cultura gaúcha, como o chimarrão, herança legítima do guarani, a criação do gado, introduzida pelos jesuítas em 1634, e em conseqüência o churrasco, prato típico de nossa terra, o cavalo também foi trazido pelos padres da Companhia de Jesus e se tornou companheiro inseparável do gaúcho.”

Valorizar o meio ambiente: “A Trilha dos Santos Mártires valoriza o ambiente natural, sendo ela feita em estrada de chão batido e em alguns lugares em trilhas no meio de áreas de matas. Também se sobe no Cerro Inhacurutum, que é o ponto topográfico mais alto de toda a região missioneira. Em todas as paradas nas comunidades para refeições e pernoites, além de se falar na ação evangelizadora dos jesuítas e na história da região, são feitos comentários sobre a importância de valorizar a natureza como meta para melhorar a qualidade de vida da população.” 

O PEP (Pedalar: Eu Preciso!) é parceiro em mais esta expedição, de organização da Associação Pró-Giro Bike Clube e Associação Amigos da Trilha. O PEP tem como propósito unir pessoas apaixonadas pelo ciclismo, e que buscam conhecer novos lugares, novas paisagens e que estejam abertas a viver experiências únicas. Una-se ao grupo e veja abaixo o que nos espera!

Cicloturismo de experiência: é certo que toda atividade esportiva lhe oferece uma experiência nova, mas aqui falamos de algo mais intenso, algo que transcende a atividade esportiva em sí. A bike, na realidade, é um dos elementos que faz da sua experiência algo definitivamente único, os demais elementos estão relacionados a sentimentos, aprendizados, contato com novos lugares, histórias e cultura. Tudo isso, aliado em um curto espaço de tempo. O cicloturismo de experiência vai muito além da atividade física, ele lhe (in)(trans)forma. 

O trilheiro: todo peregrino que decide percorrer a Trilha dos Santos Mártires, seja a cavalo, a pé, ou de bicicleta é chamado de trilheiro. Uma das características desta trilha é que os pernoites são em acampamentos nos santuários e estâncias, não há hotéis nem pousadas nas proximidades, as famílias e associações preparam os almoços, jantares e até mesmo lanches típicos coloniais em suas casas e aguardam a passada dos trilheiros. Estes momentos acontecem apenas 3 vezes ao ano, e proporcionam uma imersão cultural intensa. O contraponto entre o passado e o presente é algo bem marcante.

O roteiro: Aproximadamente 185km  iniciando no Passo do Padre (Barranca do Rio Uruguai) e concluindo no Santuário do Caaró. Ao longo dos 3 dias são visitados o Sítio Arqueológico na redução de São Nicolau; a Cruz no local do martírio do Padre João de Castilhos, o Santuário de Assunção do Ijuí, o Cerrto do Inhacurutum (ponto mais alto da região das Missões). Em seguida visita-se São Pedro do Butiá e o Centro Germânico Missioneiro, com sua estátua de São Pedro de 30 metros de altura. Ao atravessar o Rio Ijuí chegamos no município do Rolador, onde existiu a importante Redução Jesuítica de Nossa Senhora da Candelária do Caaçampamini. Da Redução de Candelária continua a Trilha até o Santuário do Caaró, local onde foi o martírio do Pe. Roque Gonzales.

Principais atrativos:

– Passo do Padre, onde é possível encontrar a placa com os dizeres “Aqui nasceu o Rio Grande em 03 de maio de 1626”.
– Sítio Arqueológico na redução de São Nicolau;
– Sala de Exposição “Fragmentos de uma civilização”;
– Cruz do Martírio Pe. João de Castilhos;
– Santuário Assunção do Ijuí;
– Palestra sobre a história missioneira;
– Cerro do Inhacurutum (ponto mais alto da região das Missões).
– Germânico Missioneiro (estátua de São Pedro de 30 metro de altura;
– Gaitaço ao entardecer;
– Santuário do Caaró;

Data:

– 02, 03 e 04 de novembro.

Serviços incluídos.

– 02 carros de apoio.
– 01 carro de apoio para transportar equipamentos, barracas e artigos pessoais.
– Visitação ao Sítio Arqueológico de São Nicolau.
– Visitação a sala de exposição “Fragmentos de uma civilização”.
– Visitação ao Santuário Assunção do Ijuí.
– Visitação ao Santuário do Caaró.

Serviços Opcionais

– Aluguel de bicicletas.

Inscrições

– Apenas R$ 50,00.
– ciclistas associados ao Pró-Giro R$ 25,00.

Investimento individuais

– Cada trilheiro é responsável por custear suas despesas com alimentação. Com base na experiência da 1ª Edição da Trilha o valor gasto para 03 dias é de aproximadamente  R$ 150,00 (café, almoço, janta e lanche colonial).

Hospedagem

– Gratuita. Serão dois pernoites, sendo o primeiro no Santuário Assunção do Ijuí, e o segundo em uma estância no interior da cidade do Rolador, ambos em área coberta. É indicado que cada trilheiro se responsabilize pelo seu camping (barraca, cobertores, colchonetes). Os locais oferecem estrutura como banheiros e energia elétrica. Caso alguém não tenha barraca, este item não é imprescindível, porém recomendado.

Vagas

– Apenas 30 VAGAS.

  • Vagas limitadas
  • Grupo mínimo de 10 pessoas

Contato:

– Rogério Frota. (55) 9 9965-7720

PEDALAR: EU PRECISO! – Nas Missões (confira um pouco do que foi a 1ª Edição do PEP).
Revisitaremos boa parte dos lugares que aprecem no vídeo.

LEIA TAMBÉM.

PEDALAR: EU PRECISO! Na Rota das Águas e Pedras.

PEDALAR: EU PRECISO! [2ª Edição] Na Rota das Águas e Pedras. A Rota oferece o contato …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *